A simplicidade do que é importante

By Leonardo Carvalho - domingo, dezembro 16, 2012

por Leonardo Carvalho

Como uma chuva de verão que vem e cedo passa, assim é nossa vida. No fim valerá o que fizemos, vivemos, desfrutamos. Muito ouço falar de mordomia cristã nas finanças, mas nada em como temos gastado nosso tempo. Tempo, precioso tempo, que passa e escoa de nossas mãos sem ao menos percebê-lo. Do qual estamos sempre reclamando de escassez, sempre queixosos pela falta dele. Mas como temos vivido é o que realmente vale refletirmos.

Por experiência própria, estou constantemente tentando encontrar tempo para conciliar minhas atividades e rotineiras. Confesso que meu planejamento está bem defasado. O que mais me impressiona é como por vezes os imprevistos são tão providenciais. Muitas vezes planejo meu final de semana e fico frustrado por não conseguir realizar metade do que havia planejado. Mas o tempo corre e acaba me revelando que nada do que havia esquematizado minunciosamente importava.

Agora estou na varanda de casa, sentado na mesa em frente ao laptop, ao som dos pássaros que gorjeiam na mangueira, acariciado por uma leve brisa após uma chuva de verão. Contemplo as árvores sendo agitadas pelo vento. Muitos veem a beleza de um céu azul e ensolarado, mas consigo hoje contemplar o esplendor de um tempo nublado, de cada nuvem escura e carregada. Se muitos dos planos que tinha para hoje tivessem se concretizado, jamais conseguiria encontrar beleza nisto.

Como não glorificar um Deus tão sábio, tão soberano. Como não pensar em seus feitos e magnificar a obra de suas mãos. Como não ser elevado a uma atmosfera de paz que excede meu entendimento limitado e banal. Como não sentir-se agraciado com tanto favor, com um amor tão supremo. Ao mesmo tempo em que aflora um sentimento de tanta impotência, que me faz tão incapaz e confuso diante de tanta graça dispensada a alguém tão miserável. Graças a Deus todo poderoso por cada imprevisto, por cada oportunidade que ele nos dá para contemplação, para nos colocarmos diante do infinito, mas tão intimo de sua presença. Graças pela simplicidade de cada situação, de cada gesto que nos faz estar diante da vida e vida em abundancia. Diante da simplicidade do que realmente importa.






  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Comente e nos ajude a compartilhar este post. Reforme-se!