Virada e Futebol...

terça-feira, 30 de dezembro de 2014


2014 veio e passou afoito sem muitas boas notícias. Infelizmente o que mais tivemos neste ano que se finda foi o fracasso do que se ostentava grande. É intrínseco nesse raciocínio nos lembrarmos da “maior Copa do Mundo de todos os tempos”.

Enquanto o “jeitinho brasileiro” entregava arenas milionárias em cima da hora, ainda estava tudo bem, afinal tínhamos o melhor futebol do mundo. Mas assim como no famoso adágio popular, o jogo é jogado. E a cada partida que a Seleção Brasileira ia fazendo, ficava mais exposta nossa fragilidade. A queda foi do tamanho da nossa arrogância... Gigantesca.

No meio desse tamanho temporal, ficou claro que paramos no tempo e nada era como vislumbramos. Enquanto enchíamos o peito para dizer que éramos penta campeões, nossos adversários aprimoraram o que era apenas admiração. Colocaram a tecnologia como uma aliada no desenvolvimento de novas técnicas, novas táticas das quais nossos técnicos além de não acompanharem, tão pouco reconheceram como superior. Ah nosso modo brasileiro de ser!

Eu ainda aprendo muito com tudo isso. Vejo que nunca é um bom negócio ostentar o que não se tem. Uma avaliação criteriosa de quem somos poderia ter nos poupado de tamanha vergonha. Até mesmo de alimentarmos falsas esperanças num povo que parou e deixou de lado a intensa labuta cotidiana, que escolheu esquecer de seus problemas a cada 4 dias, por míseros 90 minutos e deixar que o patriotismo falasse mais alto no peito castigado. Poderíamos ter feito um discurso realista, longe da ilusão gloriosa que um passado distante traz.

Para o ano que vem, não quero ser tão arrogante, antes quero cultivar a humildade de saber quem sou, onde estou e das minhas limitações. Quero buscar aprender, pois já disse Leonardo Boff que...

sábio é aquele que nunca perdeu a capacidade de aprender”. 

Buscarei não viver de aparências, mas provado por dentro. Certo de que situações das mais diversas irão me alcançar, mas resistirei não pela imagem que construí, ou pelo esforço que fiz, mas sim pelo Deus que confiei e coloquei minha fé.     

Não sejam tão ingênuos e autoconfiantes. Vocês não são diferentes. Podem fracassar tão facilmente como qualquer um. Nada de confiar em vocês mesmos. Isso é inútil! Mantenham a confiança em Deus.
I Coríntios 10.12 (A Mensagem)
CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan